Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Minha Vida e Eu

Uma mudança de inicio de ano, mudar para inspirar!

14
Out16

e depois do aborto?

Ana Gomes

 

Infelizmente em 2011 tive uma perda gestacional! 

Chorei baba e ranho até que nas urgências uma enfermeira me disse "Deus não tira nada sem dar algo melhor em troca!" , mas uma perda é sempre uma perda! 

Por mais que nos digam que tudo correrá bem, que as coisas passam, que dias melhores viram, que teremos outra gravidez, depois de um aborto nada é igual! 

A gravidez não tem aquele sabor de felicidade e alegria, mas sim um sabor agridoce de termos boas noticias após cada visita ao médico, como dissabores por estarmos constantemente preocupadas com a saúde do bébé! 

A minha gravidez depois do aborto foi a pior gravidez que tive na minha vida! 

Como se costuma dizer, passei as passas do Algarve! 

Eu tive que fazer amniocentese, tive diabetes gestacionais para além de placenta envelhida! Foram 9 meses de puro cuidado para que tudo corresse sobre rodas e o pequeno terrorista viesse a este mundo da melhor forma possível.

A minha primeira gravidez, passou a correr, tudo correu bem sem qualquer tipo de problema e sem exames médicos a mais que não os normais. A terceira, foi o martirio, parecia que os dias não passavam, uma pequena dor deixava-me em estado de alerta, tinha medo até de encostar a barriga a qualquer lado! 

Medos e receios que para mim eram normais, afinal já tinha passado por uma fase má antes de engravidar pela terceira vez! 

Cada ia ao médico para uma ecografia, era um dia de ansiedade e preocupação! Só desejava que a hora da consulta chegasse rapido para poder ver o bébé e saber que tudo estava óptimo! 

Superei todo este tormento, não só pela estrutura familiar que tenho e que me apoiou como também pelo facto de os médicos me terem explicado que o feto tinha uma má formação congénita e que o meu corpo simplesmente rejeitou! 

Por mais que nos digam que já passou, que já tenho dois meninos lindos e com saúde (Graças a Deus) ainda dói! 

Dói!

Dói muito cá dentro quando numa Ecografia das 12 semanas notamos que aquele coraçãozinho não bate! 
Dói quando nos apercebemos que a médica é estagiária e não sabe como nos dar a noticia ou reconfortar! 

Dói quando chegamos ao pé do nosso marido e lhe dizemos que vamos ser internadas porque perdemos um bébé! 

Dói quando temos que dizer a toda a família o que aconteceu! 

Dói por não ter podido pegar naquele bébé ao colo! 

Dói por todo o amor e carinho que lhe podia ter dado! 

Dói por saber que tenho uma estrelinha no céu mas que nunca a vi! 

 

 

 

6 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

Twitter

As minhas Leituras