Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Minha Vida e Eu

Uma mudança de inicio de ano, mudar para inspirar!

02
Abr18

Partimos à aventura para Marvão

Ana Gomes

20180331_145052.jpg

 

Partimos eram 6:30 da madrugada rumo ao sul... à procura de castelos, paisagens, miradouros, história. 

Rumávamos para o Alentejo... Alentejo profundo a chegar à fronteira com Espanha. Local onde já tínhamos estado em 2007 e decidimos este ano ir de novo agora com os pequenos. 

A meio da viagem perto da Mealhada recordo-me que me esqueci da minha máquina fotográfica, mas nada de grave tirava-se fotos com o telemóvel, prosseguimos viagem. 

De repente... Houston we have a problem!!!! 

Perto de Coimbra lembro-me que me esqueci dos documentos do carro... gravissimo! Toca a sair e entrar em sentido contrário e ir a casa buscar os documentos, lá se foram 2 horas de viagem perdidas... não poderia ir para Marvão sem documentos eram impensável.

 

Chegamos finalmente a Marvão, mais propriamente Beirã, uma pequena aldeia a poucos quilómetros de Marvão onde podemos desfrutar de uma paisagem e calma que nos deixa extasiados.

Hotel? Mas qual hotel em Beirã o melhor mesmo é optar pela Guest House Train Spot... um antigo restaurante da estação Fronteiriça da Beirã, restaurado mas ainda com aquele aspecto antigo. 

Um atendimento surpreendente, super simpáticos, atenciosos e disponiveis! 

Train Spot tem quartos com WC privativo ou partilhado e duas casinhas pequenas ao lado equipadas com uma pequena cozinha, 2 quartos e WC com chão aquecido qualquer coisa do outro mundo. 

Ficamos instalados numa dessas casas e os pequenos adoraram! 

O melhor de tudo é que estamos ali mesmo junto a uma linha de comboios desativada onde os pequenos se divertiram a brincar e explorar. Correram, brincaram e nós sem preocupações deixamo-nos estar sentados no alpendre de casa. 

O facto de poder ver os meus filhos brincarem sem que eu esteja preocupada com carros ou estranhos deu-me a sensação de liberdade, levou-me até à minha infancia.  Vale a pena por causa daquele sossego, aquela paz... aquilo que eu estava mesmo a precisar para descansar a minha cabeça, nem sei bem como pensei ainda na possibilidade de cancelar aquela estadia. 

No dia que chegamos perto das 14 horas não tivemos sortinha nenhuma com o tempo entre abertas, chuva e vento forte acabamos por passar o resto da tarde na casinha a descansar da viagem. E quando digo descansar foi mesmo descanso, o Train Spot não tem TV por cabo, não tem internet na zona das casinhas o que nos deixou sem comunicação com o mundo... o que nos deu a liberdade de estarmos uns com os outros sem haver um tablet ou telemóvel à frente dos olhos. 

 

 

 

 

Segundo dia começa, com os pássaros a chilrriar e toca a abrir as janelas e dá-mos de caras com um sol maravilhoso e o céu azul, um ventinho frio mas que se aguentava bem.

Levantamo-nos e fomos tomar o pequeno almoço, aquele pão alentejano logo pela manhã mata-me. 

Não é um pequeno almoço de hotel 5 estrelas mas um pequeno almoço muito bem servido e com variedade, desde o pão, compotas, queijo e fiambre, sumo, água, iogurtes, leite normal e leite de soja e o belo do café! 

Eram 9:30 da manhã quando nos metemos no carro e seguimo em direcção ao Castelo de Marvão.

Paramos o carro junto à muralha da parte de fora e fomos a pé até ao castelo, os pequenos encantados por poderem andar nas muralhas e verem a paisagem. 

Chegamos à porta e temos uma bilheteira, fiquei surpreendida pois 11 anos antes não tinhamos pago bilhete. Mas afinal era por uma boa causa queriamos ver o castelo e não foi 1,50 € de bilhete que nos impediu. Um valor simbólico a meu ver que os ajuda e muito a manter o castelo.

Está lindo, bem conservado e aquelas vistas valem bem a pena! 

Os pequenos e o pai subiram à torre, já que a mãe não acha piada às alturas. 

Acabada a visita ao castelo e depois de um pequeno descanso num jardim de Marvão decidimos visitar a cidade romana de Ammaia. 

Uma cidade construida I a.C. com uma perfeição arquitectónica incrivel. 

Para entrarmos e visitarmos o museu e as ruinas temos de pagar 3.00 € por cada adulto sendo que os pequenos até aos 12 anos não pagam.

Entre moedas, pratos de barro, vidro, pedras e pilares demos por nós sentados numa das salas a ver um video informativo sobre como foi construida a cidade romana e o que poderiamos ver no exterior. 

 

 

 

Hora de almoço, o mais novo cansado de tanto andar e ver, pusemos pés ao caminho para Castelo de Vide a ver se arranjavamos um local para almoçar, entramos naquela estrada onde as árvores se tocam no topo. 

Chegados a Castelo de Vide procuramos local para estacionar perto de um restaurante já que os pequenos estavam a dormir, sem sucesso lembramo-nos que a caminho da Guest House existia um sanck Bar com um pequeno restaurante por trás, pés ao caminho que se faz tarde e vamos nós até Beirã para almoçar. 

Nota importante neste local não contem em serem servidos rapidamente porque ali não é isso que acontece. 

Ao fim de 2 horas de lá estarmos saimos de barriga bem cheia do pão alentejano, sopas, secretos de porco e migas, para além da sericaia e os cafézinhos. 

A tarde foi passada a descansar já que os pequenos não aguentavam nem mais uma caminhada.

 

A tarde foi passada entre passeios pela linha de comboio, brincadeiras, leituras e descanso.

 

 

Domingo de manhã foi hora de acordar para regressar ao Porto. 

Lá nos despedimos daquela paz e paisagens e seguimos até ao Porto.  

Um final de semana pequeno mas que valeu bem a pena e claro está é para repetir. 

 

MARVÃO:

Onde Ficar:

Train Spot Guest House

 

Onde Comer: 

- Sabores de Marvão

- Preço médio por pessoa: 15.00 €

 

O que visitar:

- Castelo de Marvão

- Ermida de Nossa Senhora da Penha

- Cidade Romana de Ammaia

- Castelo de Castelo de Vide (infelizmente muito mal conservado)

- Centro da Vila

- Fonte da Vila

- Muralhas

  

Visitem Marvão porque vale a pena.

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

Twitter

As minhas Leituras