Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Minha Vida e Eu

Uma mudança de inicio de ano, mudar para inspirar!

29
Jun18

2016 foi o ano da mudança!

Ana Gomes

Estávamos a meio de 2015 era verão e eu sentia que tinha que mudar de vida! 

Tudo em casa me dava nervos, tudo me metia confusão e por mais arrumação que fizesse ou redecoração de espaço não conseguia o que queria. 

Em Agosto de 2015 duas semanas em casa com os filhos foram as suficientes para ler um livro de uma blogger (talvez a primeira que eu tenha lido) sobre organização. Conforme ia lendo ia arrumando aqueles espaços lá em casa, a vida começou a ser mais fácil, comecei a ter mais tempo. A casa começou a ter mais espaço, mais respirável.

Mudamos as decorações dos quartos, colocamos papel de parede e mudamos a mobília do nosso quarto que era escura por uma mobília branca. 

Começava uma nova etapa onde começava a entender o conceito de organizar, o conceito de minimalismo e onde começava a imperar o lema do menos é mais!

Assim passávamos de agosto a Março de 2016 tentando criar um ambiente agradável para 4 num pequeno T2. 

2016 ia ser o ano de viragem, eu tinha decidido que teria que ser mais organizada e com a casa quase ao meu ponto estava na hora de começar a organizar-me a mim, mas como? Não fazia a menor ideia de como o fazer, nada me agradava ou não me adaptava a nada que se lê sobre o assunto. Mas quando tudo parecia encaminhado eis que surge a reviravolta nas nossas vidas (hoje vos digo que para melhor). 

Depois de uma urgência com o mais novo a um hospital privado onde apanhei o pediatra dele nas urgências ouvi-lo dizer que o pequeno está com inicio de pneumonia voltei para casa em sobressalto. Depois do jantar o marido ao sair da mesa sentiu o chão molhado (sim, nós andamos descalços em casa). Quando começamos a verificar tínhamos águas por trás dos móveis, nos tetos começava a notar-se as pintas e por baixo do flutuante parecia uma nascente. 

 

Fiquei em alerta e comecei a associar todas as doenças infeções respiratórias do mais novo à situação das humidades.

Estávamos no inicio de Fevereiro quando depois desse final de semana de descobertas decidimos que nos íamos mudar o quanto antes, lá conseguimos em tempo recorde fazer a mudança sempre com a ajuda preciosa da minha mãe. 

Foi procurar, chamar o pintor mandar pintar e arranjar tetos e paredes e mudar-me. 

Fiquei feliz, primeiro porque o meu filho iria ter um ambiente saudável para morar, porque a casa era maior mas porque ia ter uma tela em branco onde poderia começar a organizar tudo de novo! 

Agora sim era para valer, organizar a minha casa do zero era o melhor que me poderia acontecer. Mais uma etapa depois da mudança onde destralhei milhares de coisas que não precisava e agora sim tudo estava encaminhado para começar uma vida bem mais calma e sem stress.

Depois de casa organizada, pequeno com a saúde a aumentar de dia para dia a começar a comer mais era hora de me organizar. Chegávamos a finais de Março (26/03) quando nos mudamos era final de semana de Páscoa e seria a melhor em todos os tempos. 

Casa nova, mobílias velhas mas tudo organizado. 

Estava pronta para pesquisar uma nova maneira de me organizar, não sei como falaram-me sobre Bullet Journal uma forma de organização pessoal. Decidi ir pesquisar sobre o assunto e assim começou uma paixão assolapada sobre este tema. 

Hoje em dia sou sincera uso um Planner que é feito por mim mensalmente onde vou colocando as coisas, mas de tudo o que passei nestes últimos anos foi o que mais me ajudou a organizar a vida. 

Comecei a ter tempo para mim, tempo para a família, ajudou-me a ganhar hábitos diários que agora são meras rotinas e tudo começou por causa de um pequeno livro da Mónica que em 2015 me fez querer ser organizada mas nunca na vida em Janeiro de 2016 quando escrevi este POST pensei que a minha vida mudasse tão depressa. 

Assim no espaço de 3 meses entre o post onde estava determinada a mudar a minha vida e organizar-me passei a ter uma vida organizada com tempo para tudo e todos. 

Obrigada a quem me falou do Bujo peço desculpa porque não me lembro quem foi, obrigada à Mónica pela dedicação com que escreveu o livro e a todos os que me seguem e fazer querer manter o blogue para vos ajudar a organizar e a ter ideias para o fazerem. 

 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

Twitter

As minhas Leituras