Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

<meta name="p:domain_verify" content="b0dc1263b05ccdbbba0bb9b49350e6b4"/>

A Minha Vida e Eu

Uma mudança de inicio de ano, mudar para inspirar!

08
Nov18

Emoção

Ana Gomes

Ontem li na página de facebook da PSP aquele agradecimento de um pai desesperado para salvar a filha. 

Emocionei-me e chorei... sim chorei as lágrimas correram-me as faces sem pedirem autorização, não só por ser mãe e saber o desespero de ter de ir a um hospital com os pequenos de urgência mas também porque há 30 anos atrás ter visto e sentido na pele o bom senso de agentes da autoridade. 

O meu caso ocorreu tinha eu 9 anos, iamos entre pais, irmaos e amigos cerca de 4 carros em caravana na A1 a caminho de Toledo, quando eu comecei a ter um ataque epilético! Automaticamente todos  pararam na berma da auto estrada e por obra e graça do Espírito Santo parou uma brigada de Transito atrás de nós. 

Depois de me tirarem do carro e dos guardas perguntarem o que se passava, foi-lhes explicado que iamos todos de viagem juntos e que eu estava a ter um ataque epilético ao que prontamente os agentes disseram "Liguem todos os 4 piscas e sigam-nos!"

Assim fomos até à saída mais próxima da A1 e seguimos viagem para um hospital ali perto! (Aveiro)

Ao chegar à porta das urgências recordo-me de estar a recuperar e ver o guarda com a cadeira de rodas para eu me sentar e olhar para mim e para o meu pai e dizer "Aqui está o teu sapato, espero que melhores!" afagou-me a cabeça fez continência ao meu pai e saiu. 

Só tivemos oportunidade de lhe dizer um obrigada muito abafado e vimo-los a sair de novo para a estrada! 

 

Até hoje nunca me esqueci destes dois guardas que nos acudiram numa hora de apuros! Gostava de os ter conhecido é verdade mas como nunca me foi possivel ao fim de 30 deixo o meu agradecimento a estes guardas e todos os agentes de autoridade pelo bom senso que têm em momentos de desespero! E porque o faço hoje? Porque ouvi outras histórias iguais à minha em que foram prontamente apoiados por agentes de autoridade há muitos anos atrás e que nunca puderam agradecer, por não saberem quem são e porque não havia redes sociais que nos permitissem faze-lo! 

Mas hoje com todas as tecnologias da comunicação é-nos permitido agradecer a quem nos ajudou mesmo não sabendo quem eles são! 

São pessoas como nós, com família, com sentimentos e com dias melhores e dias menos bons! Mas acima de tudo são pessoas altruistas!

Tal como este pai que agradeceu a um agente da PSP eu agradeço também a quem, 30 anos antes me fez chegar ao hospital rápido para que me pudessem assistir, nunca os esquecerei! 

 

O meu muito obrigada a todos! 

05
Nov18

Mãe a estudar história com o filho.

Ana Gomes

Estava eu o mais velho a tratar dos TPC no final de semana e claro qeu havia de ter calhado história... argh... sinceramente foi coisinha que nunca gostei muito mas também não era assim má aluna à disciplina. 

Depois de lhe ler um pequeno texto do livro onde falava das invasões dos Mulçumanos em 711 na Peninsula Ibérica e depois de lhe dizer quantos anos os gajos andaram por cá sai uma pergunta na ficha! 

Quantos anos estiveram na Peninsula Ibérica os Mulçumanos até serem expulsos? 

O meu rapaz prontamente assinala com um X a resposta que dizia 200 anos! Aqui a mãe bem depressinha diz-lhe

"Pois os outros 300 anos foram de férias para o Algarve a mando de D. Afonso Henrqiues!" 

Mas acabo de afirmar isto e ele olha para mim surpreso e pergunta-me:

"A sério que o rei os deixou ir de férias!?"

 

A minha vontade foi de lhe dizer "sim filho deu-lhe só mais 300 anos de férias e depois despachou-os à porrado do sol do Algarve até Marrocos!

Mãe sofre! 

31
Out18

Afinal onde é o Natal de 2018?

Ana Gomes

Ontem liga-me o marido a perguntar se o natal este ano era em casa da minha mãe. 
Despachada disse-lhe que sim ao que ouço do outro lado "não a minha irmã diz que é na minha mãe!"

Porra eu não costumo esquecer estas coisas nem sequer confundir alturas em que o natal é na mãe ou na sogra! 

Pedi-lhe que a irmã verifica-se as fotos já que tem sempre milhares de fotos de tudo e mais alguma coisa até de um grãozinho de areia, mas como quem publica cerca de 20 fotos por dia procurar uma do natal de 2017 fica dificil. Seja com a minha cunhada ou com a minha irmã. 

Ele diz-me "já vimos e só estamos com eles na passagem de ano!" 

Continuei na minha porque não tinha qualquer memória de em 2017 ter passado o natal na minha mãe! 

Recordo-me de ter escrito sobre o espírito natalício em 2017 (AQUI), lembro de fazer uma pequena decoração na mesa de casa (AQUI), mas sinceramente não me recordava onde tinha passado o natal. 

A meu ver o natal seria na minha mãe sem dúvida alguma! 

 

O marido chega a casa e digo-lhe "olha que perguntei à minha mãe, à minha sobrinha e ninguém se lembra de nós no natal!" ele começa a rir-se e diz "vamos ao facebook da tua irmã de certeza que ela tem lá fotos!" 

Procuramos, rolamos páginas e páginas para encontrar uma foto de todos à mesa! Sim incluindo nós! WHAT????

Sinceramente, não sei porquê mas não me recordo daquele dia, talvez porque Natal 2017 a mim não soube a Natal por estar a trabalhar. 

Pronto lá nos rimos ainda às custas disto e acabei por lhe dizer que vou começar a escrever onde passo o Natal e a Passagem de ano de ano para ano que é para não haver confusões. 

 

Querem saber uma coisa, agora falando baixinho... acho que o nosso amigo alemão está a começar a atacar! 

 

 

29
Out18

Fiz Shut Down

Ana Gomes

na madrugada de quinta para sexta tive a infelicidade de passar uma noite no WC ora era por cima ora por baixo! 

A porra das viroses dão cabo de nós. 

Sexta de manhã mandei sms à entidade patronal a avisar da falta, informei a mãe que me fez o favor de tratar dos pequenos e deitei-me na cama. 

Sim... deitei-me na cama sexta, sábado e domingo... consegui dormir horas a fio sem ter um "ó mãe o S. bateu-me!" 

Sinto-me renovada, ainda um pouco zonza de tanta hora deitada mas feliz, relaxada. 

Sinto que o meu corpo fez um shut down e está renovado.

Estava a precisar mesmo, bem dito vírus mas que dispenso um regresso do mesmo! 

26
Out18

Antes todas as urgências fossem assim...

Ana Gomes

Quarta fui chamada à escola dos pequenos pelas 13:30, o mais velho tinha chocado com um colega e tinha um corte na palpebra mas eles achavam que não havia problemas e não haveria stress de ter de ir com ele ao hospital. 

Perguntei se haveria problema de ir lá só ver como ele estava e disseram que não e lá fui! 

Cheguei e vi o rapaz com um corte na palpebra feita pela lente dos óculos dele que tinha saído do sitio com a pancada. 
Disse-lhes que iria leva-lo num instante à urgência do hospital só para ter certeza de que não seria necessário pontos. Achei que não era nada de grave mas que pelo menos ser um médico a dizer se sim ou não. Propuseram a passar-me o papel do seguro da escola mas desvalorizei pois não ia sequer reclamar de uma coisa que pode acontecer até em casa! 

44569160_2409490975758270_7898270786614460416_n.jp

Lá fomos nós até ao hospital, chegados à urgência lá estava os enfermeiros do costume (sim entenda-se que é o hospital onde vou sempre com eles e ainda lá estive no domingo) e a sorte estava a pediatra dele a fazer urgência. 

Conversa, limpeza da ferida e quando olho em volta estão 3 enfermeiras, 2 auxiliares e 2 médicas na sala porquê? Porque eu mãe fiz asneira... carreguei no pedal de baixar as costas da marquesa e a mesma caiu. 

Depois de pedir desculpa e de me rir ainda com a situação a médica explica ao Pequeno Salvador que vai deitar cola na ferida... eu desatei a rir e disse "filho pensa positivo já tens disfarce para a noite de Halloween a mãe não terá que te pintar o olho!"

Tudo se riu e então com esta boa disposição a médica dele sai-se com: "Salvador deixo-te escolher a enfermeira que queres levar colada a ti para casa!" ainda nos rimos o rapaz chorou, começou a suar e um auxiliar a ver a cena diz "com tanta enfermeira jeitosa o rapaz até sua!" 

Ninguém aguentou e tudo se riu. 

No fim de tudo agradeço toda a paciência daquele pessoal fantástico que me atendem sempre com um carinho enorme e super atenciosos e carinhosos com os meus pequenos! 

Agora o corte não é nada de mais faz parte do crescimento e de tudo o que ele irá passar na vida coisas boas e coisas menos boas! 

 

25
Out18

Conversa fiada Kids#26

Ana Gomes

Por alturas das greves dos funcionários ferroviários ao ouvir as noticias na rádio a caminho da piscina com os miudos o mais velho pergunta-me o que é salário. 

Tentei explicar que salário é o que os patrões nos pagam ao final de um mês de trabalho e assim propus que eles fizessem algumas tarefas em casa como arrumar roupa, fazer a cama, ajudar na cozinha ao pôr a mesa e levantar o prato, etc. 

A partir de dia 1 de outubro comecei a contabilizar cada tarefa pelo módica quantia de 0.25 € / tarefa. (Sabendo eu que eles não iriam executar muitas a não ser que fossem relembrados). 

 

Esta semana ao jantar estava em conversa com o marido sobre salários, impostos e descontos que fazemos e o mais velho claro a prestar atenção. 

Lá fomos para a sala depois de arrumar a cozinha o mais novo adormece no sofá (como de costume) e o mais velho sentado ao pé de nós pergunta-me:

-"Mãe o que são impostos?" 

Epá e agora como vou explicar ao miudo o que são impostos? Fiquei assim um bocadinho à nora mas lá tive a ideia de lhe pegar no "salário" dele e explicar. 

-"Ora bem, eu recebo um salário e desse dinheiro que vou receber tenho de pagar uma percentagem ao estado que é quem governa Portugal! Vamos lá pegar no exemplo do teu salário que neste momento é de 8.50 €. Deste valor vou descontar-te 30% que são 2.55 € que serão pagos ao estado (mãe) e receberás somente 5.95 € de salário!"

O rapaz olhou para mim, olhou para o irmão que dormia no sofá e diz:

-"Mano a partir de hoje só há brinquedos no Natal, na Páscoa e nos anos!" 

 

 

Acho que fiz o meu papel e acho que ele entendeu que afinal o dinheiro tem um certo valor e temos de o poupar. 

 

 

19
Out18

Conversa fiada Kids#25

Ana Gomes

Romaria lá da terra e nós claro fomos dar a nossa voltinha num dia de semana ao final da tarde após jantarmos nas tasquinhas. 

Ao chegar à zona das tendinhas de louças ouço o meu mais novo com esta pérola...

-"Mãe esta senhora é mais pequena que eu!"

Ó meu Deus acabavamos de passar por uma senhora anã, que olhou para ele sorriu e disse-lhe:

-"Sou sim senhora, mas tu ainda vais crescer e eu já não cresço mais!" a senhora sorriu novamente afagou-lhe a cabeça. 

Eu envergonhada pedi desculpa á senhora e seguimos caminho. 

Não consegui sequer parar de rir de toda a situação e de ver todos os vendedores que ali estavam a assistiram a rirem-se da situação. 

As crianças são verdadeiras, não têm filtros! 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

Twitter

As minhas Leituras