Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Minha Vida e Eu

Desabafos, Organização, Costuras, Dicas, Viagens e Miúdos!

10
Abr19

E agora?

Ana Gomes

Sinto-me sem energia, parece que o que me fazia levantar de manhã desapareceu! 

Verdade seja dita os meus filhos são outra das razões que me fazem levantar, mas parece que tenho o mundo às costas... ora porque tenho de ter atenção à mãe, ora porque tenho de ter atenção aos meus irmãos, ora tenho de ter atenção aos sobrinhos ou porque tenho de ser actriz para os meus filhos quando só me apetece chorar! 

Por mais que nos confortem com palavras, abraços e beijos nada faz-nos superar a perda de um pai! 

Por mais que o marido me ligue várias vezes e me diga sempre "Se precisares de ajuda pede!" tudo é dificil. 

A adrenalina que corria nas veias todos os dias, que me fazia sair do trabalho a correr para o ir ver desapareceu, e com ela foi toda a energia. 

É doloroso voltar à minha rotina, muito penoso saber que cada vez que entrar na porta do escritório dele não o verei sentado na cadeira, não o ouvirei mais a chamar por mim! 

Mesmo depois de 3 meses fora da empresa, o que até já me poderia ter habituado mas agora é diferente... agora sei que ele não voltará! 

Não passou nem uma semana, passaram 2 dias desde o funeral mas a saudade é enorme! 

Estes dois últimos dias fizemos jantar em casa da mãe onde estivemos todos presentes, mas para mim faltava ali ao meu lado esquerdo uma das peças chaves da minha base de apoio! Falta-me ali aquele murmurinho a resmungar que o meu pequeno mais novo não come! 

Sinto muito a falta dele é doloroso, mais do que poderia imaginar. 

Já tinha sentido a perda do meu avô o único que conheci e não me recordo de tanta saudade e dor como agora! 

Sei que o caminho é para a frente, sei que tenho de fazer cara bonita e de forte para que nenhum de nós desabe mas é doloroso! 

Pai sinto a tua falta mais do que nunca, não te esquecerei e sempre recordarei o que de bom tivemos juntos. As nossas viagens a 6 (familia) para a alemanha de carro, as viagens de final de semana, os jantares, os aniversários, os finais de semana em tua casa na piscina mas o que mais me vai custar é continuar a fazer férias de verão no mesmo local e não te ver lá naqueles últimos dias que passavamos juntos! 

 

NOTA: O dia 5 continua a ser o mau olhado. 

5 Março 1972 - Avó Materna

5 Setembro 1994 - Madrinha (irmã da mãe)

5 Janeiro 2000 - Avô Materno

5 Maio 2000 - Tia Materna

5 Abril 2019 - Pai 

 

 

 

8 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Twitter

instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

As minhas Leituras