Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Minha Vida e Eu

Desabafos, Organização, Costuras, Dicas, Viagens e Miúdos!

A Minha Vida e Eu

Desabafos, Organização, Costuras, Dicas, Viagens e Miúdos!

Impossível ficar sem animais!

Ana Gomes, 05.03.20

Fui criada sempre com animais em casa. 

Recordo-me que em casa da minha mãe tínhamos periquito aos montes, galinhas, coelhos, cães e depois ia para casa da minha tia e havia porcos e mais coelhos e mais cães... ou seja sempre vivi rodeada de animais.

Na primeira casa tivemos um chow chow linda super meiga mas muito dona de si! A maggie fez-nos as delicias de anos connosco, poucos mas bons, por infortúnio aos fim de 6 anos a pequena e doce maggie partiu.

maggie.jpg

Chorei baba e ranho, jurei a mim mesma que nunca mais na minha vida teria um cão ou qualquer animal de estimação. 

Achava eu... mas ao fim de 6 meses já tínhamos em casa uma cadelita rafeira fofa que foi criada juntamente com o meu filho mais novo... tornaram-se amigos inseparáveis.

Aqueles duas faziam as delicias da casa... 

11951858_1030857413621640_7639302578119679851_n.jp

Acabamos por ter de nos "desfazer" da bolinha por motivos de mudança de casa, imposição de senhorio que não poderíamos levar a pequena connosco. 

Graças a Deus conseguimos arranjar uma família que a adora e com quem ainda hoje mantemos o contacto por mensagens e vemos a pequena Bolinha. 

Mas claro que agora que a casa é nossa, as coisas começaram a mexer na minha cabeça. 
Os meus filhos pediam sempre um Pug e cada vez que passávamos na loja dos animais ao pé de casa entravam para ver os cães... sempre lhes disse que não, primeiro porque não acho piada aos Pugs, segundo porque sempre soube que o trabalho será sempre meu, mas...

Mas naquele final de semana de sonho... só que não... passei na loja dos animais com o mais novo e entramos... olhei para o Pug que lá estava sossegado. Perguntei ao senhor qual o melhor cão para apartamento e ele disse "Destes todos o pug por ser sossegado e amigo! Agora se quiser mobília nova leve um bulldog francês!"

O senhor ainda não tinha acabado a frase e eu já estava com o pug ao colo. 

Não resisti... apesar de não achar piada ao cão! 

Sou sincera estou rendida aquela bola de pêlo, que não ladra mas ressona... adora brincar e correr mas por pouco tempo e depois é a coisa mais meiga e sossegada que já vi! 

Para além de me ter surpreendido pela positiva, nunca tive um cão que me deixa-se tratar dele sem ter de lhe chamar a atenção várias vezes... este pequeno deixa escovar, colocar soro nos olhos, limpar os olhos e as patas... deixa dar medicação... um pequeno doce de pêlo! 

Melhor de tudo é ver a felicidade estampada na cara dos meus filhos e ouvir aquele riso maravilhoso em quanto brincam com o pequeno! 

 

7 comentários

Comentar post