Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

<meta name="p:domain_verify" content="b0dc1263b05ccdbbba0bb9b49350e6b4"/>

A Minha Vida e Eu

Uma mudança de inicio de ano, mudar para inspirar!

21
Jun18

O dia seguinte

Ana Gomes

Depois do encontro de ontem com vários intrevenientes que falei no POST de ontem, consegui chegar a uma conclusão.

O problema realmente não sou eu, a vida que tenho o que faço.

O problema não são os outros que supostamente falam e comentam sobre mim.

O problema é quem me vem dizer essas coisas! 

 

Quando alguém vos for contar alguma coisa e no meio da conversa sair um "olha mas não contes nem comentes com ninguém..." vocês desconfiem, principalmente se essa pessoa estiver a dizer que fulano X falou de vocês! 

Quando alguém viu um comentário vosso ou resposta a algo nas redes sociais que envolvam o fulano X e vos ligue a dizer "respondes-te muito bem, é para saberem que não vão sem resposta..." vocês desconfiem! 

 

Ontem tive a prova disso tudo... "reunião" de mães na escola por causa da festa, tratar de fatos, cheguei atrasada e pedi desculpa ás outras mães. 

Logo de imediato as brincadeiras começaram... como andava desconfiada das coisas e se não me apercebe-se de nada iria falar com o dito fulano X sobre o assunto de me virem dizer que ela tinha falado de mim. 

Mas decidi ver como corria ali naqueles poucos minutos que tinha com elas e... correu lindamente, sempre simpática comigo, brincalhona e bem disposta! 

Comecei logo a ficar de pé atrás! Então comecei a ver o comportamento de quem me falou do fulano X e comecei a notar alguma antipatia. De cara cisuda a olhar para mim e a ver-me interagir com todas que por ali estavam, mas aflita por estar junto da mãe que supostamente tinha falado mal de mim! 

 

Saí de lá e liguei á minha amiga que está por for da situação e contei-lhe o sucedido... quando ela começou a falar e explicar certas coisas, toda a minha vida fez sentido. 

Há um ditado que diz "A melhor maneira de nos desfazermos de um inimigo, é fazer dele um amigo" e fiquei a pensar naquilo até que EUREKA! 

Como é que eu nunca me tinha lembrado disso!!?!?!?!?!?

A minha irmã é amiga de longa data (desde os anos de faculdade) da irmã do marido. Pelos vistos os irmãos não se dão e eu sei as versões dos dois lados! 

Agora começo a pensar será que ela não me quer por perto só para me controlar em relação ao que eu sei sobre eles? Terão medo que eu abra a boca e conte a terceiros o que realmente eles são? Não o faria é certo, mas vão continuar na dúvida! 

Pensei sobre isto esta noite e cheguei á conclusão que os motivos são mesmo de pessoas conflituosas, intriguistas e que não quero de maneira alguma façam parte da minha vida. 

Agora os pontos que me alertaram ontem:

  1. A forma como pediu para eu não contar nem comentar com ninguém muito menos com a amiga com quem falei ao telefone (sim ela também a conhece)
  2. O facto de só se ter começado a dar connosco desde Julho de 2017, quando o filho já anda na sala do meu filho há 4 anos. Antes de se darem connosco era só na boa educação do bom dia e boa tarde. (vai passar a ser)
  3. Tudo desplotou em Maio de 2017 num jantar da salinhas do pequenos, quando eles se sentaram à nossa frente e eu a puxar conversa com o marido dela falei-lhe da irmã, notei na altura que ele ficou um pouco atrapalhado, a partir daí foi marcada uma saída para cinema com os putos, um jantar lá em casa e era só alegria e amizade.
  4. Ela projecta nas outras mães aquilo que não consegue ter de mim! Com as outras mães eu ofereço ajuda, levo os miúdos comigo quando me pedem, etc. Coisa que nunca fiz com o dela e sinceramente nunca o farei.
  5. Tudo o que o meu filho tem, o dela também já tem ou virá a ter (isso já tinha notado no jantar), gaba-se que o dela também irá ter e que brinca e faz! Ainda no outro dia quando me ligou e eu lhe disse que estava com os pequenos a jogar na Nintendo SWITCH, perguntou o que era e quanto custava...  resposta daqui da je?? "Não sei, nunca fui ver foi oferecida!" 
  6. Num dessses telefonemas dela, diz-me que sabe que eu estou para tirar os pequenos do centro de catequese onde eles estão (colégio) porque o marido me ouviu a falar com outros pais sobre o assunto. Pergunta imediata dela "aonde os vais meter?" pensamento rápido da Ana queres (ir lá deixar o teu também... hmmmm) "não sei aonda não decidi, a catequista pediu-me para esperar até setembro e é isso que vou fazer!"

Chego à conclusão que o problema vem mesmo daquele lado, tenho pena do marido porque quando a "senhora" fala destas coisas todas o marido nem abre a boca! Começo a achar que eles são postos de lado em todo o lado, ela gaba-se imenso do que tem, do que faz, o que marido tem e arranja aos outros. 

É tão triste quando as pessoas são assim! 

 

27331773_1622727341126928_2024901164629084364_n.jp

 

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

instagram

Twitter

As minhas Leituras