Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Minha Vida e Eu

Desabafos, Organização, Costuras, Dicas, Viagens e Miúdos!

28
Nov19

Nunca imaginei...

Ana Gomes

Desde novo que sonhava com mil e uma profissão... sonhei ser professora, educadora, médica, fotografa, etc. 

Fui crescendo e as ideias começavam a formar-se e passei a pensar em ser jornalista desportiva, mas acabei em psicologia. 

Entrei na universidade e no final do segundo ano desisti do curso! Não por não gostar dele, não por não querer mais mas sim pelo desanimo, até porque adoro psicologia e ainda hoje leio sobre o assunto. 

Comecei a trabalhar com 21/22 anos... primeiro em part time e ao fim de dois anos a trabalhar a tempo inteiro! 

Trabalho na mesma empresa à 14 anos e adoro o que faço, agora nunca imaginei que aos 39 anos conseguisse ter a minha própria empresa. 

Infelizmente pelo que aconteceu tivemos todos de tomar as rédeas do que um dia seria nosso! Estavamos à espera desse dia mas não tão rápido como chegou! 

Ao fim de quase 8 meses para trás e tudo foi rápido de mais, preparados não estavamos, mas tivemos que ser rápidos e agir depressa. 

Tivemos sorte de ter as pessoas certas a ajudar nos primeiros tempos e agora só temos que levar isto pelo caminho certo! 

Mas sinceramente nunca imaginei tão nova no topo de uma empresa onde 30 pessoas depende das minhas decisões. Agora é caminho para a frente e deixar o "velhote" que está lá em cima orgulhoso de todos nós! 

 

18
Nov19

Vamos até Hogwarts!

Ana Gomes

Add a subheading.png

Harry Potter the exhibition é uma exposição que se iniciou em 2009 e já percorreu o mundo!

A pedido do mais velho que adora o Harry Potter e aproveitando que ele fazia anos no final de semana de abertura da exposição lá pusemos pés ao caminho e fomos até Lisboa ver Harry Potter The Exhibition! 

Não sou fã deste género de filmes, mas como qualquer mãe por um filho vamos a todo o lado, sim mesmo que seja algo que não nos apeteça ou mesmo algo que não nos interesse. 

Eu e o mais novo iamos quase obrigados, mas sinceramente saímos de lá fascinados com tudo aquilo. Sem querer tirar o entusiasmo a quem vai digo-vos que vale bem a pena!

Desde o vestuário, os adereços até ao mobiliário... está tudo lá mas o que mais me fascinou foi a casa de Hagrid. O facto de podermos sentar num sofá gigante... tudo é mágico e leva-nos até ao mundo de Hogwarts! 

Para iniciarem aconselho a visitarem o site da Tickline escolham o dia e o horário, sim a exposição rege-se por horários de sessões e contem pelo menos com 40 minutos para verem minimamente o essencial.

Quando entrarem na parte final (loja souvenirs) percam a cabeça e o dinheiro e comprem uma lembrancinha! 

Tirem a fotografia com as capas na loja no final e aproveitem para imprimir o poster por 12€, têm direito a um canudo com o poster lá dentro, muito giro!  

Não querendo ser spoiler mas já a sê-lo aqui ficam algumas fotos de uma exibição que nos deixa noutro mundo com tudo o que de melhor há nos filmes e na saga Harry Potter! 

 

 

 

08
Nov19

7 motivos para viver com menos

Ana Gomes

Há certas coisas que são desnecessárias e nos deixam muito mais felizes se vivermos sem elas. 
Afinal neste mundo consumista em que estamos não podemos tirar qualquer prazer ou felicidade de meras coisas inuteis! 

Estão prontos? Aqui vai...

1. Menos é mais como sempre disse... e eu quando comecei a destralhar e a desfazer-me de coisas que somente me enchiam a casa comecei a ser bem mais feliz. 

2. Conseguimos viver sem a última moda porque nem tudo gira à volta daqueles sapatos XPTO que a marca Y lançou e que no ano a seguir já não fazem parte da moda mas ficam ali no armário a ocupar espaço. Cada vez que os vir vai sentir uma tristeza imensa pelo dinheiro mal gasto numa coisa que usou somente num verão.

3. Teremos sempre espaço suficiente porque como vivemos com menos a casa torna-se maior. Menos móveis só os essenciais, menos roupa só a essencial, menos tralhar o que torna a casa mais alegre e nos deixa a nós mais satisfeitos.

4. Menos para limpar e organizar uma casa clean é muito mais simples de limpar e organizar, não perdemos um dia a limpar bugigangas e muito menos bibelôs... tudo se torna mais simples e mais fácil.

5. Facilidade de escolha como temos menos... a escolha é sempre mais fácil, principalmente na hora de escolher o que vestir. Ter o essencial em roupa é fundamental para saber o que usar sem perder minutos infinitos a vasculhar o roupeiro. 

6. Tomada de decisões mais rápidas temos a mente mais livre de problemas e fica mais fácil conseguir decidir sobre o que seja necessário. 

7. Mais tempo para o que realmente é importante desde que me comecei a organizar e a ter uma casa minimalista comecei realmente a desfrutar do prazer de estar em família. Brincar com os filhos, vermos filmes em familia. 

27
Set19

Como é trabalhar com o marido?

Ana Gomes

Esta é a pergunta que me têm feito durante este último mês! Tudo porque desde inicio de setembro que trabalhamos os dois juntos.

Mas afinal como é trabalhar com o marido e passarmos 24 sobre 24 horas com ele? 

É muito fácil... primeiro porque são 17 anos juntos e sólidos, depois porque nunca tivemos o hábito de levar conversas para casa sobre o trabalho mesmo quando trabalhávamos em empresas diferentes.

Esses hábitos mantém-se e mal passamos a porta de casa o trabalho fica de fora... Outra das vantagens é que tanto eu como ele já trabalhávamos com família por isso a adaptação foi fácil sem qualquer stress e aqui todos junto dámo-nos lindamente e mandamos umas bocas para o ar!

Um mês passou e espero que mais muitos mais venham como este!

Um segredo... é tão bom tê-lo em casa cedinho e poder sentar no sofá a descansar ou ficar em casa da mãe sem ter de preocupar com jantares... assim ele está comigo!

 

10
Set19

Quando precisamos de descansar

Ana Gomes

Bem sei que estive de baixa para poder descansar, mas a vontade de viajar é maior que a trabalheira que dá faze-lo! Mas eu decidi fazer um final de semana no Douro! 

Porquê? Porque queria estar pelo menos 2 dias sem fazer nada e segundo porque tinha e queria fugir da confusão que é morar no centro de uma cidade onde realizam a noite branca e ficamos com barulho nos ouvidos desde as 8h de sábado até às 12h de domingo. 

Assim descobri um pequeno hotel ou turismo de habitação numa localidade ali perto de Cinfães. ARSDurium Douro era o local ideal para passarmos o final de semana. 

Chegar lá com o GPS do carro foi uma aventura, mas aconselho-vos a ir diretamente através do google maps que vão lá dar direitinhos. 

Chegamos já quase às 22h depois de andarmos mais de uma hora perdidos e fomos recebidos simpaticamente por um dos donos que nos deixou logo à vontade, mostrou o hotel, como tudo funcionava e informando de tudo o que necessitavamos saber. 

Instalamo-nos num quarto com terraço comum a todas as habitações em cada qual tinha uma mesinha com cadeiras e uns sofás.

Ficamos ali a apreciar a noite quente que se fazia sentir no Douro e a ver as luzes ao longe junto ao rio. 

Decidimos que não sairiamos do hotel para nada e assim reservamos as refeições (almoço e jantar) têm que ser feitas reservas com antecedência onde depois a Rute (dona do alojamento) nos informa qual o menu e o que queremos escolher. 

Digo-vos que a comida é deliciosa, caseira e muito bem confeccionada, tudo preparado na hora conforme a reserva que o cliente fez! O Staff é super simpático e atencioso e aquele pequeno almoço é qualquer coisa! 

Sabem o que vos digo? É um refugio no meio da serra com vistas para o Douro que nos permite descansar muito! 

 

 

29
Ago19

Legoland - Billund

Ana Gomes

Este ano fizemos umas férias diferentes, em vez da habitual saída rumo a sul para o Algarve decidimos conhecer novos mundos! 

Depois de 6 dias perdidos numa ilha algures neste planeta e de mais de 700 km percorridos na mesma de carro, optamos por surpreender os pequenos com 4 dias na Dinamarca na legoland em Billund! 

Chegados à Dinamarca descobrimos que a nossa mala tinha ficado por terras lusitanas, mas como mulher prevenida e organizada cada um de nós levou uma mochila com uma muda de roupa e um casaco. 

Primeiro de tudo é um povo completamente diferente do nosso, são super acessíveis, simpáticos, bons conversadores (adoram saber de onde somos, se estamos a gostar, etc.) e sempre disponíveis para ajudar. 

No aeroporto a quando da reclamação da não receção da mala o senhor que nos atendeu perguntou se íamos para a Legoland! Mal dissemos que sim informou-nos da existência de um autocarro gratuito que faz o percurso dos hotéis todos de Billund passado pela Lego! 

Entramos no dito cujo e leio numa das portas "Se quer pagar bilhete escolha um dinossauro da janela e durante o percurso veja quantas pessoas consegue comer!" adorei e os miúdos acharam super engraçado.

Fomos deixados mesmo na entrada da Legoland, ficamos todos entusiasmados com tudo aquilo, acho até que mais nós de que os pequenos.

Lá decidimos tirar umas fotos e ir caminhando até ao hotel... entre bonecos de lego em tamanho de criança e hotéis da Lego estávamos cada vez mais entusiasmados! 

Chegada ao hotel... damos de caras com uma monstruosa construção de um dragão... algo extraordinário onde se ouve o dragão a rugir e logo de seguida dá uma gargalhada! 

Todo o hotel tem legos... a receção com um painel de uma ponta a outra só de mini figuras da lego que me deixou encantada já que eu tenho um quadro assim quase cheio em casa. Depois tem uma casa da árvore logo na entrada em que os miúdos podem subir... um pequeno local para os mais pequenos brincarem com Legos duplos e espalhado pelo hotel vários spots com Legos para que todos possam levar a imaginação a outro nível! 

Todos os dias há concursos de criações feitas pelas crianças hospedadas no hotel em que no dia seguinte pode ir levantar o prémio à receção... Legos muitos legos! 

O Hotel é dividido por temas Lego Friends, Lego Originais com vista para o parque, Lego NinjaGo... nós escolhemos ficar com vistas para o Parque. 

Entrar no quarto foi um sonho... todo ele decorado com Legos, com 2 caixas de Legos para os miúdos brincarem e oferta de dois legos na cama deles referente à idade deles! 

Tem um pequeno armário com uma cafeteira elétrica onde disponibilizam chávenas e copos, chá, café, açúcar e colheres e um frigorífico para que possamos colocar o que tivermos de comida! 

Quanto a refeições, ora bem... como vos direi isto... no hotel há 2 restaurantes. O Panorama em que é necessário reserva para almoço ou jantar e o Pirate's onde as refeições são servidas à carte

No parque da Legoland existem vários restaurantes e máquinas de venda automática de bebidas, mas têm de ter em conta que tudo é mais caro que em Portugal custando uma garrafa de água de 50 cl. 3.80 €, uma refeição composta por um hambúrguer no pão com batata frita e mais uma coca cola fica por pessoa por 22,80 €. 

Para quem quiser fazer refeições rápidas por lá pode sempre sair do hotel e ir a pé até ao hotel Lalandia e comprar no supermercado de lá produtos para fazer as sandes, bolachas, batatas. No parque há pequenas áreas para piqueniques.

Souvenirs de lá valem a pena mas há pequenas coisas que não compensam comprar lá, sim e refiro-me mesmo a Legos... eu acabei por não trazer muitos legos de lá porque através do site da lego sai mais barato quase em 20€ a comprar diretamente de cá.

Foram 2 dias de parque extraordinários, com compras e muita diversão, há montanhas russas, jogos na area da Lego NinjaGo, Comboio à volta de todo o parque e o melhor de tudo é que não é necessário horas intermináveis em filas... mesmo repleto conseguem ser rápidos! Nunca ficamos mais de 20 minutos à espera! 

Legoland Billund um dos parques temáticos da minha Wishlist está feito... agora a ver quando faço os outros! 

 

 

 

 

09
Jul19

Fui de férias

Ana Gomes

IMG_2816.JPG

Antes de tudo ter começado aproveitei uns 5 dias de férias entre feriados para ir passear mais uma vez ao nosso Algarve.

Mais uma vez o mesmo local, o mesmo hotel, os mesmos funcionários! Mais uma vez 5 dias de puro prazer, de sol e descanso!

Deu para descansar, aliviar stress e repor energias soube mesmo bem mais ainda porque não conduzi até lá como de costume.

Soube a pouco mas soube mesmo bem!

Só para vos fazer inveja deixo-vos uma foto.

IMG_2829.JPG

 

 

14
Jun19

Da série - E assim começou a minha época de viagens

Ana Gomes

tarouca.jpg

Um final de semana prolongado que passou e eu não podia perder a oportunidade de descansar uns dias depois de 4 meses intensos! 

Para onde fui? Fui para o Douro... passear, relaxar e ter aquela paisagem maravilhosa como bons dias! 

Acabamos por descobrir um pequeno paraíso perdido ali por Tarouca numa pequena Vila, onde ficamos na Quinta dos Padres Santos em Eira Queimada. 

Uma quinta lindissima com umas vistas fantástica, o silêncio onde só o barulho da natureza nos pode "aborrecer", as vistas são montes verdejantes a toda a volta! Um pomar enorme de cerejas, que nos deixou deliciados com a apanha da cereja e comer directamente da árvore levou-me aos tempos de infancia! 

Melhor de tudo poder deixar os meus filhos à "solta" sem ter que me preocupar com nada e sabem que mais... vê-los a correr pela quinta livres como passarinhos, brincarem com toda a liberdade soube mesmo bem!

A D. Lina, proprietária da quinta uma senhora excepcional tal como todo o staff sempre disponiveis e super simpáticos! Deixaram-nos logo à vontade como se estivessemos em casa e foi isso que acabamos por sentir mal entramos na quinta! 

Um canto acolhedor com tudo o que precisamos.  

Refeições na quinta só com reserva prévia com o staff, só está incluido o pequeno almoço que é qualquer coisa... mas também vale a pena jantar por lá! Desde as entradas até ao prato principal tudo tem outro sabor por serem produtos da quinta ou de fornecedores locais! 

De manhã saíamos para visitas ali na zona, as tardes eram passadas a apanhar cereja para depois de jantar comer. As tardes no silêncio da natureza deram-me força para mais uma semana de trabalho, foi mesmo revigorante e maravilhoso. 

 

Nos dias que lá estivemos acabamos por passear ali pela região! 

Visitamos Lamego e as suas famosas bolas de carne e a Nossa Senhora dos Remédios... não... não conseguimos subir! Acabamos por apanhar a feira medieval de Lamego, pequena mas muito gira! 

Um dos dias aproveitamos para visitar o parque biologico da serra das meadas, um caminho sinuoso a subir a serra mas que nos deixa maravilhados com as vistas. 

O parque biológico situa-se mesmo no cimo da serra e tem cerca de 3 km de percurso no meio de vegetação, pedras, subidas e descidas onde pelo caminho vamos vendo os animais, rindo e conversando. Mas o melhor mesmo é poder aproveitar daqueles silêncio, calma, ar puro e puro prazer de estar em família. 

Uma das noites acabamos na Régua... queriamos jantar fora do hotel! 

Passeamos pela beira rio ver aqueles turistas todos a caminho das caves, das provas de vinho e do museu do vinho. Acabamos por nos perder na rua de cima paralela ao rio onde descobrimos por indicação de uns primos uma Pizzaria... e que pizzas! Deliciosas o único senão é que o cozinheiro nesse dia deveria estar em dia não e acabou por chamuscar um pouco as pizzas mas nada que não se pudesse comer! 

 

Aconselho-vos vivamente a partirem em direcção ao Douro, fazer a viagem como nós fizemos desde Mesão Frio até à Régua sempre pela estrada nacional. Digo-vos que ainda não fiz tudo o que queria que era subir até ao Pinhão pela Nacional que vai da Régua, passando pelo alto Douro Vinhateiro. 

Vão e divirtam-se assim como nós! 

 

E agora qual será a próxima viagem?

 

 

 

10
Abr19

E agora?

Ana Gomes

Sinto-me sem energia, parece que o que me fazia levantar de manhã desapareceu! 

Verdade seja dita os meus filhos são outra das razões que me fazem levantar, mas parece que tenho o mundo às costas... ora porque tenho de ter atenção à mãe, ora porque tenho de ter atenção aos meus irmãos, ora tenho de ter atenção aos sobrinhos ou porque tenho de ser actriz para os meus filhos quando só me apetece chorar! 

Por mais que nos confortem com palavras, abraços e beijos nada faz-nos superar a perda de um pai! 

Por mais que o marido me ligue várias vezes e me diga sempre "Se precisares de ajuda pede!" tudo é dificil. 

A adrenalina que corria nas veias todos os dias, que me fazia sair do trabalho a correr para o ir ver desapareceu, e com ela foi toda a energia. 

É doloroso voltar à minha rotina, muito penoso saber que cada vez que entrar na porta do escritório dele não o verei sentado na cadeira, não o ouvirei mais a chamar por mim! 

Mesmo depois de 3 meses fora da empresa, o que até já me poderia ter habituado mas agora é diferente... agora sei que ele não voltará! 

Não passou nem uma semana, passaram 2 dias desde o funeral mas a saudade é enorme! 

Estes dois últimos dias fizemos jantar em casa da mãe onde estivemos todos presentes, mas para mim faltava ali ao meu lado esquerdo uma das peças chaves da minha base de apoio! Falta-me ali aquele murmurinho a resmungar que o meu pequeno mais novo não come! 

Sinto muito a falta dele é doloroso, mais do que poderia imaginar. 

Já tinha sentido a perda do meu avô o único que conheci e não me recordo de tanta saudade e dor como agora! 

Sei que o caminho é para a frente, sei que tenho de fazer cara bonita e de forte para que nenhum de nós desabe mas é doloroso! 

Pai sinto a tua falta mais do que nunca, não te esquecerei e sempre recordarei o que de bom tivemos juntos. As nossas viagens a 6 (familia) para a alemanha de carro, as viagens de final de semana, os jantares, os aniversários, os finais de semana em tua casa na piscina mas o que mais me vai custar é continuar a fazer férias de verão no mesmo local e não te ver lá naqueles últimos dias que passavamos juntos! 

 

NOTA: O dia 5 continua a ser o mau olhado. 

5 Março 1972 - Avó Materna

5 Setembro 1994 - Madrinha (irmã da mãe)

5 Janeiro 2000 - Avô Materno

5 Maio 2000 - Tia Materna

5 Abril 2019 - Pai 

 

 

 

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Twitter

instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

As minhas Leituras